Vistoria Credenciada

  • Facebook
Av Timóteo Penteado, 1092

Guarulhos - SP

Please reload

Posts Recentes

Você compraria um carro pela internet?

October 24, 2017

1/3
Please reload

Posts Em Destaque

Versões legais de carros que não temos no Brasil - Parte 1

Nos dias de hoje a grande maioria dos carros são globais, mas adaptações locais existem por satisfazer o mercado de determinada região. Entre essas alterações existe a chance de determinados modelos serem fabricadas em regiões específicas. Por exemplo, o Renaut Sandero é comercializado em toda a Europa, porém só no Brasil a versão R.S com o motor 2.0 é vendida no Brasil.

Porém não se empolgue, existem muitas versões legais vendidas lá fora que nós não temos!

 

 

Chevrolet Colorado ZR2
Irmã da nossa S10, mas só nos Estados Unidos a versão ZR2 é vendida. Feita para concorrer com o Toyata Tacoma TRD e o Ford F-150 Raptor. Incrível a vocação dela fora do asfalto.
Com para-choques de maiores ângulos de saída e entrada, suspensão reforçada com amortecedores ajustáveis, gancho para reboque e pneus todo-terreno de 31 polegadas com rodas de aro 17.
Possui nove opções de ajustes da tração 4x4 e há até um modo Off-Road, que basicamente é uma função que faz o ZR2 mais incrível que já é, pois se adapta em diferentes condições. 

 

 

 

 

 


Ford Focus RS
Pensando em carro esportivo? O Focus RS nunca justificou tanto esse rótulo nesta geração. 
O visual agressivo é realçado pelo enorme aerofólio traseiro e duas ponteiras de escapamento. E o tempo impressionante de desenvolvimento desse modelo, 24 meses, que é relativamente extenso para uma versão de um projeto já existente. 

 

 

Emprestado do Mustang, o Motor 2.3 EcoBoost recebeu melhorias, como a troca dos pistões, turbocompressor e do mapeamento eletrônico.  Teve a potência elevada de 310cv para 350cv. E pela primeira vez um Focus sai de fábrica com tração integral, que despeja 30% nas rodas de frente e 70% nas traseiras.
Existe mais diferenças do RS com os Focus convencionais, inclusive os vendidos aqui no Brasil. Uma das principais é o  seletor de modos de condução, que ajustam os parâmetros do motor ( sonoridade e aceleração), sistemas de controle de chassi e suspensão (estabilidade e tração), transmissão tração e câmbio).
São quatro configurações, o grande destaque fica com o modo Drift, no qual o motorista pode se aventurar fazendo derrapagens controladas, graças ao diferencial traseiro que divide o torque entre as rodas. 

 

 

 

Honda Fit com motor 1,5 com injeção direta

Enquanto a terceira geração do FIT chegou no Brasil em 2014, na Argentina as vendas só começaram dois anos depois. Mas foram recompensados com uma importante diferença: a injeção direta de combustível.
Nesse modelo, o motor 1.5 i-VTEC rende 132 cv e 16,8 mkgf (unidade metro x quilograma-força), contra os 116 cv e 15,3 mkgf do modelo Brasil.  A Transmissão é a mesma CVT simulando sete marchas com trocas sequenciais atrás do volante

 

 

 

Volkswagen Golf R

 

O máximo de esportividade, é isso que a letra “R” representa dentro da linha GOLF.  A Volkswagen melhorou algumas coisas no conhecido motor 2.0 Turbo que entrega 300 cv e 38,8 mkgf de torque máximo, comparado com 220cv e 35,7 mkgf do GTI. E melhorando, instalou uma tração integral para garantir o maximo de eficiente no contato entre pneus e o solo.
Não poderia ter outro resultado, a receita deu certo, em apenas 4,9 segundos para alcançar 100 km/g com a transmissão DSG de dupla embreagem e seis velocidades, já se o cliente optar pelo câmbio manual de seis marchas. o tempo sobe para 5,1 segundos. Lembrando, possui um limitador de velocidade a partir do 150 km/h
O Golf R ganhou suspensão rebaixada em 50 mm, quatro saídas de escapamento, novos para choques e rodas de liga leve de 18 ou 19 polegadas

 

 

 

 

Ford Fiesta ST
 

 


Um sonho distante para os mais entusiastas brasileiros da Ford um Fiesta duas-portas, o que dizer da versão ST? Ao contrario da maioria das variações esportivas conhecidas, o modelo vendido na Europa que inclusive já esta na 7 geração, tem um visual elegante e discreto.Esteticamente, a grade frontal exclusiva e as rodas de liga leve de 17 polegadas entregam o temperamento mais agressivo do Fiesta.  Com a suspensão  mais rebaixada em 15mm e ganhou molas, amortecedores ( no eixo traseiro) mais rígidos.Porém, a coisa muda, a nova geração, lançado no último Salão de Genebra, traz um motor 1.5 EcoBoost de três cilindros, com injeção direta e turbo. São 200 cv e torque máximo 29,6 mkgf como referência, o Fiesta 1.0 EcoBoost vendido no Brasil, que anda bastante, tem 125 cv 17,3 mkgf

 

 

Gostou? Siga-nos no Facebook: @olhovivoguarulhos


 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter